Finanças: 7 passos para organizar uma Viagem Internacional



Uma coisa que sempre me perguntam, além do básico “onde você ficou?”, é a frase que vem a seguir: “o quanto de dinheiro você levou?”. Se organizar para uma viagem internacional não é fácil, principalmente se você viaja sozinha pela primeira vez. Nesse post, não vou te orientar à “levar dois mil”, ou “levar 400 obamas”, porque isso é relativo e vai de pessoa pra pessoa, e de acordo com a finalidade da sua viagem também. Afinal, não existe uma fórmula mágica para aparecer mil doletas na sua conta de repente; nem mesmo se você escrever “klapaucius !;!;!;” vai funcionar, acredite em mim. #TheSimsFeelings, mas vou te ensinar sete regras simples para poder viajar com grana no bolso, aproveitar as melhores oportunidades e não se endividar.

Para que você consiga se organizar para uma viagem internacional gastando pouco, você pode seguir os passos abaixo:


Primeiro Passo: Defina o que você quer fazer na viagem


Antes de mais nada, defina seu destino e o motivo da viagem, assim como expliquei nesse post sobre intercâmbio. Você sonha em conhecer a Disney na sua primeira viagem internacional? Ou você quer estudar em Nova York? Então foque nisso e deixe o resto à ser definido mais tarde.


Se você vai para estudar, tenha em mente a conta abaixo:
Passagem Aérea + Hospedagem + Alimentação + Transporte + Material Didático + Atividades da Escola

Se você vai para se divertir, tenha em mente a conta abaixo:
Passagem  Aérea + Hospedagem + Alimentação + Transporte + Eventos + Compras

Eu, por exemplo, tinha como meu foco principal o intercâmbio cultural e meus estudos. Então todo o dinheiro que eu levei tinha como prioridade “A” os dois principais temas que eu mencionei. Eu tinha que comprar livros, gastar com transporte e alimentação, e isso pode ser mais caro do que você imagina! Apesar de parte da alimentação estar incluída no pacote que eu contratei com a IE, aos finais de semana não entrava no contrato. Ou seja, aos sábados e domingos eu tomava café, almoçava e jantava nas ruas. E não é saudável e nem feliz você passar o final de semana todinho dentro de uma filial do McDonalds. Você vai querer experimentar comidas locais, pratos diferentes, restaurante com seus novos amigos, e tem que se organizar bem para o dinheiro não acabar antes do tempo.

Em dinheiro em espécie, eu levei $400 dólares, para eventuais desesperos e para ter trocado para o transporte público nas primeiras semanas. Em um cartão Travel Money, levei mais $500 à serem gastos a perder de vista. Foi pouco comparado ao que a maioria dos turistas levam, mas quando seu objetivo é estudar, você aprende a economizar. Para você ter noção, no meu primeiro dia de aula, tive que deixar $20 dólares em espécie para consignar meu livro didático, e mais $5 dólares de transporte, mais $13 do meu almoço. Ou seja, dia 27 de janeiro eu gastei cerca de $38, brincando. Então, sempre que era possível, tentava gastar o mínimo por dia. 


Segundo Passo: Pesquise a melhor opção de passagens aéreas

Tenha em mente de que alguns meses do ano são mais baratos que outros. Por exemplo, em Miami, a época mais barata para viajar é entre agosto e outubro. Você pode utilizar também sites como o "SkyScanner" para te ajudar na busca pela melhor passagem e até te permite criar alertas para quando seu destino estiver mais barato. Lembre-se também que com quanto mais antecedência você reservar sua passagem, maior será seu desconto!


Terceiro Passo: Defina a hospedagem

Se você é uma pessoa bem humorada, flexível, bem do estilo "camaleão", e adora conhecer novas amizades e viaja sozinho, te indico ficar em um hostel. O hostel, também conhecido como o famoso "albergue", abriga vários viajantes das mais diversas localizações do mundo em quartos compartilhados, assim criando uma ligação entre a grande maioria dos roommates. Mas, se você viaja com algum acompanhante, não abra mão de um hotel. Sites como Booking permitem que você faça a reserva online do hotel ou hostel, sem maiores problemas.
Agora se o seu foco é a imersão cultural, te indico a hospedagem em casas de família e aluguel de pequenos apartamentos, flats e studios. Ficar em casas locais não é tão difícil quanto parece, e normalmente você consegue curtir bastante da família anfitriã. O site AirBnB pode te ajudar a encontrar a casa perfeita com ótimos descontos.

Quarto Passo: Defina seu roteiro

Com a passagem aérea e hospedagem reservada, é hora de fazer seus planos! Faça uma pesquisa das coisas próximas à sua hospedagem e dos lugares que você tanto planeja conhecer. Mas se a lista é longa e o tempo curto, não tenha medo de deixar alguns lugares para trás. Lembre-se que ainda não é hora de pensar em preços de entradas de parques e nem nada do gênero. Só faça sua lista, e se possível, crie até um mapa para isso.

Quinto Passo: Faça uma estimativa de gastos

Com a hospedagem e passagem com valores definidos, tudo fica mais fácil. Lembre-se sempre de fazer a conversão de valores (do real para a moeda local), porque por incrível que pareça, às vezes esquecemos desse mero detalhe. Sites como Oanda, que é um conversor de moeda, podem te ajudar muito nessa etapa. Aproveite essa etapa e verifique o preço de ingressos para eventos, museus, parques, e faça uma lista com estimativas de compras, e se possível, uma lista ~fechada~ de pessoas para as quais você vai trazer algum souvenir. Abra uma planilha no Excel e coloque todas as informações lá dentro. Assim, você vai ter idéia do quanto precisará para realizar sua viagem.

Sexto Passo: Confirme suas informações

Sei que tudo isso foi extremamente detalhado. Agora, depois de tudo pesquisado e definido, é a hora de começar a reservar e confirmar sua viagem. Você já está autorizado a reservar seu assento na janela do avião, e seu quarto no hotel. Agora que você já tem o roteiro definido, sabe bem o que quer fazer e tem ideia do quanto vai gastar, coloque seus planos em prática.

Sétimo Passo: Au revoir!

O sétimo e último conselho mais importante que eu tenho pra te dar é aproveitar sua viagem. Lembre-se que nem tudo vai sair perfeitamente como o esperado, e pode ser que você tenha gastos à mais, mas não tem problema. Essa é sua viagem, sua oportunidade. É algo do qual você sonhou e batalhou para conseguir conquistar, então, aproveite pra valer!

Bom pessoal, é isso. Espero que tenham gostado das dicas, e possam colocar em prática com facilidade! Obrigada pelo carinho, pessoal! ♥

CONVERSATION

1 comments:

  1. Mayyyyy, que saudade de passar por aquiiii!!!
    Adorei o post.
    Confesso que não penso em fazer uma viagem internacional tão cedo.
    Tenho dois motivos: Tenho interesse em conhecer o maximo que eu puder em cada cantinho do Brasil primeiro pra depois pensar lá fora e o segundo óbvio que é a grana curta.
    Mais acho super bacana, super interessante e super válido o seu post.
    Pode ter certeza que quando eu tiver a oportunidade de fazer uma viagem internacional lembrarei com muito carinho do seu post.

    Grande beijo
    Mari

    commarifernandes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário e o mais breve possível ele será respondido! ♥

Página Anterior Próxima Página Home
Mayara Dionisio Foto&Afeto
Back
to top